Povo vs. Democracia

Nota à la Minuta
Terça-feira, 12 Novembro 2019
Povo vs. Democracia
  • Alberto Magalhães

 

 

Os académicos sempre souberam que liberalismo e democracia podiam, às vezes, ser vistos separados um do outro. Na Prússia do século XVIII, um monarca absoluto reinou de uma forma relativamente liberal, respeitando (alguns dos) direitos dos seus súbditos e permitindo (uma espécie de) liberdade de expressão. Inversamente, na Atenas da Antiguidade a assembleia popular governava de uma maneira flagrantemente antiliberal, exilando estadistas impopulares, executando filósofos críticos e censurando tudo…”.

Acabo de ler um trecho do livro de Yascha Mounk, nascido na Alemanha e filho de pais polacos, formado em História no Trinity College e doutorado em Governação por Harvard, actualmente Professor de Relações Internacionais na Universidade John Hopkins. O livro chama-se Povo vs. Democracia e tem por subtítulo: saiba porque a nossa liberdade está em perigo e como a podemos salvar. Parte da ideia de que democracia (governo da maioria) e liberalismo (respeito pela lei, pelas instituições independentes e pelos direitos individuais e das minorias), não estão indissoluvelmente ligados e que, neste momento, a tendência é para se deslaçarem.

Aponta três factores, na origem desta onda de populismo e iliberalismo que vem varrendo as democracias ocidentais: 1º a estagnação da classe média, 2º o fim de sociedades com dominância de um grupo étnico-cultural e a ascenção do multiculturalismo, 3º o fim do exclusivo que as elites políticas e financeiras tinham da comunicação de massas, que permitia ao sistema marginalizar pontos de vista extremos.

Vale a pena ler Povo vs. Democracia, editado pela Lua de Papel.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com