Problemas do SNS

Crónica de Opinião
Sexta-feira, 09 Dezembro 2022
Problemas do SNS
  • Rui Mendes

 

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) não está bem. O sistema sofre de várias insuficiências, sentidas por todos aqueles que necessitam de recorrer ao SNS.

Não vamos aqui sequer falar das promessas de que todos os portugueses teriam um médico de família. Já estamos habituados a promessas não cumpridas, esta foi apenas mais uma.

A comunicação social tem sido competente ao informar sobre o sistema de saúde público dos portugueses, sobre a demissão de diretores de serviços, ou sobre o encerramento de urgências, ou sobre o congestionamento das urgências e as horas infindáveis de espera para atendimento pelos serviços.

Problemas graves que não se resolvem com discursos políticos, estes apenas entretêm os portugueses e os deixam na expectativa de que a situação poderá melhorar. Promessas que o vento leva.

Mas o SNS ainda tem muitas outras limitações, muitos hospitais e centros de saúde são estruturas envelhecidas, com más condições de funcionamento, quer para os profissionais de saúde, quer para os utentes, que tantas e tantas vezes têm que aguardar horas em espaços e condições pouco apropriadas.

E é precisamente por o estado ser este que os serviços de saúde privados crescem todos os dias. Crescem por falta de respostas do SNS, crescem porque o SNS não é capaz de se organizar para conseguir satisfazer as necessidades de saúde dos portugueses.

Em muitos casos o recurso a um serviço de saúde privado não é a primeira opção. Acontece por falta de resposta do serviço público.

Temos bem presente o quão importante é termos um sistema de saúde universal, geral e gratuito. Como importante é possuir um sistema que não entre em colapso e assegure respostas, que não se arranje uma desculpa cada vez que não consegue assegurar uma resposta.

O setor privado é cada vez mais atrativo para os profissionais de saúde porque oferece condições, remuneratórias e de trabalho, que o público não consegue oferecer.

O maior valor do nosso SNS é o seu capital humano, pelo que será fundamental para o sistema de saúde público reter esse capital, a sua perda terá como consequências maiores rupturas no SNS.

O certo é que os anos vão passando e os problemas mantêm-se ou agravam-se. Se será por falta de planeamento ou de má gestão de recursos não sabemos. Contudo, sabemos que estamos a assistir à degradação do serviço público de saúde.

 

Até para a semana

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com