Que fazer com esta maioria?

Nota à la Minuta
Sexta-feira, 04 Fevereiro 2022
Que fazer com esta maioria?
  • Alberto Magalhães

 

 

Que vai António Costa fazer com esta maioria? Pode o PS, agora livre dos constrangimentos impostos pelos seus parceiros de geringonça, deixar de governar à vista (ou pior, com fogo de vista) e começar a ter uma actuação estratégica coerente, com uma visão a prazo do país? Os desafios que ontem aqui deixei enunciados exigem uma abordagem desse tipo e, consequentemente, uma cooperação alargada com os sectores económica e socialmente mais activos e politicamente moderados do país.

No entanto, há quem faça notar que a maioria absoluta se deveu, em larguíssima medida, ao voto dos eleitores habitualmente comunistas e bloquistas e que esta circunstância, conjugada com a força da tendência mais esquerdina do próprio PS, pode afastar Costa do rumo do desenvolvimento económico-social e da reforma do Estado (e tão urgentes que eles são), mantendo um rumo mais distributivo, semelhante ao dos últimos seis anos, que lhe possa facilitar o entendimento com os sindicatos do costume e manter nos mínimos as forças à sua esquerda.

António Costa tentará jogar habilmente nas duas direcções, estou certo disso, cobrindo a esquerda sem descurar o centro. Por mim, tenho esperança de que, se tiver de sacrificar alguma coisa, não seja o desenvolvimento do país e as mudanças indispensáveis à sua concretização. Caso contrário, poderá ficar na história como o líder que desperdiçou a última oportunidade de Portugal deixar a cauda da Europa.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com