Rádio Diana, 33 anos de luta

Nota à la Minuta
Terça-feira, 23 Abril 2019
Rádio Diana, 33 anos de luta
  • Alberto Magalhães

 

 

Três dias antes das comemorações do 25 de Abril, oficialmente realizadas em Évora, com a presença do presidente da República Mário Soares, nos idos de 1986, a Rádio Diana começava a emitir, fez ontem 33 anos. Mais de três décadas de luta pela liberdade de informar e ser informado, de combate pela liberdade de expressão e pelo livre confronto de opiniões.

Tal como centenas de outras rádios, a Diana preocupa-se em manter a proximidade com os seus ouvintes mas, como poucas, não perde de vista a sua inserção num mundo global.

Nunca, nestes 33 anos, o poder central – fosse de que cor fosse – tratou com justiça e equidade, as chamadas rádios locais. Por receio de não conseguir controlá-las ou por simples ignorância, por conveniência, por pesporrência, ou por outra qualquer razão que me custa a descortinar, nunca o poder político central facilitou a vida das rádios. Antes pelo contrário.

Pelo contrário, os senhores deputados do PSD e do PS, pertencentes à, já tristemente famosa, Comissão Eventual para Reforço da Transparência, resolveram facilitar a vida aos seus colegas da política, apanhados a viajar para o Euro 2016 à conta da Galp, propondo que afinal seja legal – e vai daí, moral – receber “ofertas institucionais e hospitalidades” superiores a 150 euros, desde que delas façam registo.

Para terminar, uma sugestão: dediquem-se os distintos deputados a averiguar dos buracos legais que permitem a um empresário e a um advogado sem carta de pesados, pertencerem à direcção de um Sindicato de Motoristas de Transporte de Matérias Perigosas.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com