Se vierem e forem bem aplicados…

Nota à la Minuta
Sexta-feira, 29 Maio 2020
Se vierem e forem bem aplicados…
  • Alberto Magalhães

 

 

O plano da Comissão Europeia, anunciado esta semana por Ursula Von der Leyen, parece ter sido acolhido entusiasticamente em quase todos os países da União, com excepção, claro, dos quatro desmancha-prazeres agora apelidados de países “frugais”, não se sabe por que carga de água. Veremos quanto da boa proposta passará no próximo Conselho Europeu, ou seja, até que ponto a senhora Merkel conseguirá acabar com a “frugalidade” da Holanda, Dinamarca, Áustria e Suécia, obrigando os seus governos a engolir as medidas todas, ou quase todas.

Se tudo correr bem, entre Janeiro de 2021 e Dezembro de 2027, Portugal poderá, segundo as contas do jornal Público, receber de Bruxelas uns 19 milhões de euros por dia que, se bem aplicados, poderão ser o empurrão necessário para mais uma, talvez decisiva, transformação do país.

Vou ser propositadamente optimista. Esses milhões, poderão permitir um verdadeiro crescimento das nossas qualificações pessoais e profissionais, com a reestruturação de todo o sistema educativo; poderão induzir o aumento da nossa produtividade e da competitividade das nossas empresas (e, claro, o aumento dos salários); poderão ajudar a melhorar a qualidade de vida de todos, com uma melhor fiscalização ambiental; possibilitarão, finalmente, um investimento decente numa rede ferroviária decente, num sistema de justiça minimamente justo e no reforço do SNS.

Ah, e talvez, desde já, possamos traçar como objectivo de curto prazo, acabar com o Bairro da Jamaica e todos os outros bairros semelhantes ao Bairro da Jamaica, onde cidadãos trabalhadores e as suas crianças se vêem constrangidos a viver, sem as mínimas condições de higiene, conforto e segurança, à mercê de gangs mafiosos e confinados na mais execranda exclusão social, que a todos nós deveria envergonhar.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com