Será falta de visão e/ou rasgo?

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 25 Outubro 2017
Será falta de visão e/ou rasgo?
  • José Policarpo

 

Hoje vou falar de um homem que ganhou cinco, cinco, “bolas de ouro”. É o maior galardão atribuído por um organismo ligado ao futebol, a título individual. É português e madeirense. Chama-se Cristiano Ronaldo.

Já tudo foi dito sobre Cristiano Ronaldo. É um jogador fantástico e tem uma relação com o sucesso interminável. Os recordes individuais são quase todos dele. Em suma, quase que poderíamos afirmar que estamos na presença de uma máquina e não de um homem de carne e osso.

Contudo, gostava de aproveitar o ensejo de o Cristiano Ronaldo ser o português mais famoso de todo o sempre, para colocar uma questão: Uma vez que somos um povo de autoestima baixa, qual é a razão do sucesso de Cristiano Ronaldo? Dizem aqueles que com ele trabalham que está muito longe de ser só genética, no sentido de ser um génio do futebol à semelhança do que foi Maradona, Garrincha, Best e do próprio Pelé, para não falar de outros. O trabalho o foco permanente nas vitórias fazem o maior entre os seus pares. Como diziam os romanos; “primus inter pares”

Se o sucesso do Ronaldo português não é exclusivo da herança dos genes recebidos de seus pais, só poderá, digo eu, ser resultado do trabalho realizado pelo próprio e daqueles a quem ele confia a sua carreira. Não sou um leitor regular de jornais desportivos ou sequer da imprensa que se debruça sobre a indústria do futebol. Porém, já ouvi e li por diversas vezes que o sucesso individual do Cristiano tem como causa o trabalho árduo e honesto por ele realizado, visando a sua superação.

Ora, se o Cristiano Ronaldo é uma referência mundial, porventura o cidadão mais conhecido em todo o mundo, porque é não utilizamos mais o seu exemplo de sucesso junto das nossas crianças e dos nossos adolescentes? Arrisco, só isso, uma resposta: lidamos muito mal com o sucesso dos nossos. Será inveja e/ou falta de rasgo?

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com