Surpresa – a pandemia agravou-se

Nota à la Minuta
Segunda-feira, 11 Janeiro 2021
Surpresa – a pandemia agravou-se
  • Alberto Magalhães

 

 

O comentador televisivo e conselheiro de Estado Marques Mendes, que é amigo, atribuiu o agravamento da pandemia no país a três factores principais, a saber: primeiro, as pessoas que, ouvindo que vinha lá a vacina, se desleixaram; depois, a chegada da nova variante do coronavírus, mais contagiosa; e, só em terceiro lugar, o abrandamento das medidas confinais, na santa Quadra natalícia. Isto, está claro, depois de ouvir os especialistas.

Ora, ao contrário do comendador Marques Mendes, ouvi bastantes especialistas, em Dezembro, vaticinar que esse (des)confinamento suave e fofo da época natalícia daria, com enorme probabilidade, uma força danada ao maldito vírus. É certo que alguns, mais condescendentes, se mostraram compreensivos com a aflição de quem nos governa, por ter de se sujeitar à ira das famílias brutalmente desunidas na consoada por acção do estado de emergência.

Os especialistas mais fofos, invocaram até a degradação da saúde mental dos portugueses se o bacalhau, o polvo, o peru ou o cabrito, as filhoses e outros fritos, não fossem familiarmente consumidos. Claro que sempre com as devidas cautelas: ‘viagem por todo o país, se tiver de ser; festejem o Natal em família para evitar ansiedades e depressões; mas sejam responsáveis e não se infectem, lembrem-se de que, se isso acontecer, a culpa é vossa’. Os menos fofos, avisaram: ‘ao menos preparem tudo para se poderem rastrear os infectados da inevitável terceira vaga’.

Bom, em benefício da nossa saúde mental, as autoridades decidiram responsabilizar-nos. O nosso presidente até declarou que na véspera de Natal, almoçaria com cinco familiares e jantaria com outros cinco, fazendo o mesmo no dia seguinte. Mas atenção, só para nos mostrar o que não deveria fazer um cidadão responsável.

Agora, vamos entrar em confinamento aumentado em plena campanha eleitoral. Os partidos e os candidatos farão o que lhes aprouver, estão no seu direito. O que for se verá.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com