Teletrabalho

Crónica de Opinião
Sexta-feira, 03 Abril 2020
Teletrabalho
  • Rui Mendes

 

 

Esta epidemia está a causar grandes estragos nos sistemas de saúde e nas economias.

As quebras das economias trarão várias consequências. A mais sentida será a perda de emprego. Assim, todo o esforço para manter postos de trabalho será de enaltecer.

Neste contexto de crise uma das formas adotadas por várias organizações para se manterem em atividade, de forma a não suspenderem totalmente as suas atividades, foi recorrerem ao teletrabalho, figura que está consagrada no Código do Trabalho, pelo que o enquadramento legal desde regime laboral estava criado.

Contudo, o nosso mundo laboral, salvo raras exceções, não estava preparado para, num curtíssimo espaço de tempo, colocar as suas estruturas a funcionar em ambientes externos.

O que assistimos foi a tentativas, umas mais conseguidas, outras nem tanto, de dispor as organizações a funcionar com recurso a teletrabalho, cumprindo diretivas governamentais, de forma a reduzir riscos de contágios dos trabalhadores.

Dentro do conjunto de medidas excecionais que foram adotadas, o teletrabalho terá sido das que teve maior impacto e adesão, quer porque permitiu a continuidade laboral de muitos trabalhadores, quer porque permitiu também manter atividades.

Naturalmente que este regime só é possível aplicar desde que as funções desempenhadas sejam exequíveis com o regime do teletrabalho. Haverá um conjunto vastíssimo de funções que não cabem em regime de teletrabalho.

As crises têm sempre efeitos. E esta, até porque praticamente fez parar a economia, fará com que as empresas passem a olhar para o teletrabalho de uma forma totalmente diferente, provavelmente mais aceite pelas entidades patronais.

Após ultrapassarmos esta crise, seguramente que as organizações irão ter planos que lhes permitam manter áreas a funcionar em ambientes externos, recorrendo à figura do teletrabalho, até porque este regime fará reduzir custos, pelo que terá de ser visto como oportunidade laboral.

Afinal o mundo é cada vez mais digital, e o mundo do trabalho terá de saber acompanhar esta evolução.

 

Até para a semana

 

Rui Mendes

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com