Trump apanhado a abusar

Nota à la Minuta
Segunda-feira, 30 Setembro 2019
Trump apanhado a abusar
  • Alberto Magalhães

 

 

Durante muito tempo, a líder dos democratas no Congresso americano, Nancy Pelosi, opôs-se à abertura de um processo de destituição do Presidente Trump, apesar dos indícios de que este, não só se apoiara na ajuda russa para se fazer eleger como, além disso, mais do que uma vez usara a sua posição de líder da nação mais poderosa do mundo em benefício próprio e da família, para já não falar nas pressões sobre funcionários e dirigentes da Administração, com o objectivo de impedir a divulgação das broncas da Casa Branca.

Nancy Pelosi suspeitava, penso que com toda a razão, que Trump acabaria por se vitimizar, o Senado – onde os republicanos têm maioria – impediria a sua destituição e, no final do processo, a probabilidade da sua reeleição teria aumentado substancialmente.

Mas desta vez, o caso fia mais fino. Segundo um funcionário dos serviços secretos, Trump terá suspendido uma ajuda militar de quase 400 milhões de dólares à Ucrânia, decidida pelo Congresso, para dias depois pressionar o Presidente ucraniano. Tudo com o objectivo de dar uma machadada na reputação de Joe Biden, o candidato democrata mais bem posicionado (pelo menos na altura) para se bater com ele.

Ora, sabendo-se que a Ucrânia continua a enfrentar uma rebelião apoiada pela Rússia, e que o apoio militar americano é importantíssimo para o governo ucraniano, mas também para os interesses estratégicos dos EUA na região, é fácil de perceber que a jogada de Trump é demasiado grave para os democratas se inibirem de tomar uma atitude à altura: pedir a destituição de Trump, mesmo correndo o risco de, com isso, alimentarem o monstro.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com