Um caminho para ser levado até ao fim

Crónica de Opinião
Quinta-feira, 02 Novembro 2017
Um caminho para ser levado até ao fim
  • Crónica

Évora e o Alentejo estão presentes na Feira Internacional do Património, que irá acontecer em Paris até ao próximo dia 5 de Novembro.
Hoje iremos apresentar neste importante certame, a intenção de candidatar Évora a Capital Europeia da Cultura 2027, numa declaração que será proferida a um conjunto de convidados especialmente escolhidos para divulgarem essa séria intenção.
Começa aqui uma outra fase de um caminho que nos levará à decisão da escolha da cidade portuguesa que será capital europeia da cultura daqui a 10 anos.
O que temos pela frente não é tarefa fácil, não tem vitória garantida e terá os de sempre a remarem no sentido contrário, ridicularizando o trabalho e empenho de pessoas e instituições.
Olhar para a construção de um projecto a 10 anos de distância requer muita tranquilidade, muita discussão entre todos os parceiros e, depois de definidos os objectivos estratégicos, muito empenho para os concretizar.
Esta candidatura, que tem Évora como principal protagonista, terá necessariamente de assentar no envolvimento de um vasto território que é o Alentejo, em todos os seus agentes culturais, sociais, desportivos e económicos, porque é deles que depende o sucesso da sua concretização.
Na declaração que iremos fazer colocamos muitas questões de cuja resposta dependerá o caminho a traçar durante os próximos 5 anos e que, acredito eu, levará à escolha de Évora.
Alguém me disse, esta semana, “gostava muito que tal acontecesse mas não acredito nessa possibilidade”. Este é o primeiro pensamento a ser afastado quando o que está em causa é a concretização de um projecto tão importante para a cidade e para a região
Não entramos em optimismos serôdios, nem em bairrismos que fecham horizontes. Estamos conscientes das dificuldades e até de alguns escolhos que a esta distância parecem difíceis de ultrapassar, mas se fizermos o nosso trabalho e se nos envolvermos todos, teremos certamente uma cidade diferente daqui a 10 amos, qualquer que seja o resultado da escolha.
Não apelo a nenhuma crença mística na possibilidade de vitória, mas lá que temos de acreditar na nossa capacidade de fazer vingar esta candidatura e aprofundar a construção da cidade de cultura que ambicionamos, usando promovendo o que temos de melhor, não me resta qualquer dúvida.
Hoje vamos dizer das nossas intenções, daqui a 5 anos saberemos do que fomos capazes de fazer num processo em que só o caminho já é uma vitória.
Até para a semana

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com