Um valor inegociável

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 15 Março 2023
Um valor inegociável
  • José Policarpo

 

 

Mais uma vez trago aqui a questão do trânsito e as condições da rede viária que servem a cidade de Évora. É inegável que às horas de ponta de ponta começa a ser um verdadeiro problema para quem vai e regressa do seu local de trabalho.

O trajeto que medeia a rotunda do Bombeiro e a rotunda do Ciclista (Manuel da Gaita), é demasiado moroso às horas de ponta e perigoso para quem dele se serve. É moroso porque uma distância que terá pouco mais de 500 metros, demorará, por vezes, mais de 15 minutos a percorrer.

O perigo, por seu lado, resulta dos veículos pesados de mercadorias de transporte que aí circulam, muitos deles, transportam matérias ou produtos inflamáveis, que representam um perigo para as pessoas.

Por isso, na minha opinião, há uma pergunta que não poderá deixar de se fazer: até quando esta situação permanecerá sem uma intervenção de fundo? Ou será preciso ocorrer um acidente com perda de vidas para a cidade “acordar”?

Dito isto, o transito dos veículos pesados tem de deixar de passar pelo centro da cidade e a rede viária tem que ter uma intervenção de fundo. Perguntarão os ouvintes. Onde se vai ao dinheiro? O município e o poder central têm de arranjar uma solução conjunta. Se não o fizerem terá a população que tomar atitudes. A qualidade de vida dos eborenses é um valor inegociável.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com