Uma nova Agricultura

Crónica de Opinião
Segunda-feira, 29 Janeiro 2024
Uma nova Agricultura
  • Bruno Martins

Tal com prometido irei apresentar-vos de forma sumária as propostas do Bloco para a próxima legislatura. É em torno das propostas que a política se deve fazer. Levar a sério o país. Cá estamos.
Está na hora de fazer o que ainda não foi feito na Agricultura.
Conhecemos bem os impactos dos sistemas intensivos na agricultura. Tanto olival no nosso Distrito enquanto cada um de nós paga o azeite a preço de ouro. A grande produtividade só tem trazido para os alentejanos um perigo para a saúde pública e a degradação dos recursos.
O Bloco de Esquerda defende um modelo de agricultura que garanta a segurança alimentar e a sustentabilidade ambiental, promovendo os ciclos curtos e locais de produção e consumo. Para tal, é necessária a adoção de planos regionais de ordenamento e instalação estabelecendo áreas máximas para cada tipologia de cultura agrícola, promovendo uma paisagem agroalimentar heterogénea. Devem, ainda, ser criados apoios públicos financiados pela PAC destinados a serviços de ecossistema e que permitam a produção e consumo de bens alimentares de proximidade e de agriculturas sustentáveis.
E não esquecemos o modelo de exploração laboral intensiva na agricultura. Trabalho migrante quase escravo para servir o lucro de meia dúzia. É imperativo garantir a fiscalização e atuação, garantindo direitos laborais e combatendo redes de exploração e/ou tráfico humano e garantido remuneração justa e condições adequadas aos trabalhadores, promovendo igualmente a evolução das competências na agricultura.
Proteger os recursos, promovendo uma agricultura ao serviço das pessoas. Não tem sido feito? Não, pois que está na hora.

Até para a semana!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com