Voltaram os alarmelogistas

Nota à la Minuta
Quarta-feira, 17 Novembro 2021
Voltaram os alarmelogistas
  • Alberto Magalhães

Então não é que as caras de que julguei estar a salvo, voltam pouco a pouco aos ecrãs? Eles são os virologistas, epidemiologistas e, sobretudo, os alarmelogistas que nos vêem dizer de dedo apontado: “julgavam estar livres da nossa pandemia, mas enganaram-se redondamente; desleixaram-se, relaxaram-se e cá nos têm de novo para vos atazanar a paciência”. Ele é o Mexia, a Raquel, o Gomes & C.ª. Destoa o Pedro Simas, que garante ter o vírus passado de pandémico a endémico, que salienta que com 85% de pessoas vacinadas a coisa está controlada, que as infecções são normais e que manda a prudência vacinar com a 3ª dose os maiores de 65 anos e os doentes.

Mas logo vem o Presidente Marcelo que no mesmo minuto alerta “contra alarmismos”, cheio de razão, mas perguntado se “devemos voltar a usar máscara na rua?”, se agita com um: “isso, claro, isso é evidente”. Na mesma linha, António Costa consegue falar para gregos e troianos e até romanos, afirmando, de uma só vez, não podermos “ignorar os sinais”, “não ser previsível que se tenham de tomar outra vez medidas com a dimensão que tivemos no passado”, embora a subida do número de infecções seja “motivo de preocupação”. Sublinhando a importância da 3ª dose da vacina, advertiu ainda que, com a chegada do Inverno e da gripe, “temos de ter cuidados redobrados” e não podemos “descansar à sombra da vacinação”.

Por mim, só quero dizer duas coisinhas: primeiro, não tenho visto desleixo nos sítios por onde tenho andado, antes pelo contrário, tenho visto muita gente de máscara em sítios onde não seria obrigatório usá-la; segundo, gostava de pedir à Dr.ª Graça Freitas que vestisse o camuflado e acabasse com as trapalhadas e a pasmaceira organizacional do processo de vacinação.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com