Évora: Braumann considera “justo reconhecimento” atribuição Prémio Pessoa a Eduardo Lourenço

Évora: Braumann considera “justo reconhecimento” atribuição Prémio Pessoa a Eduardo Lourenço

Sexta-feira, 16 Dezembro 2011
Alentejo
O reitor da Universidade de Évora considera que a atribuição do Prémio Pessoa 2011 ao ensaísta e filósofo Eduardo Lourenço é “um justo reconhecimento” a “um homem ímpar da cultura portuguesa”.
“Nós encaramos isto [a atribuição do Prémio Pessoa] com uma grande alegria e satisfação, não só por vermos reconhecido um homem ímpar da cultura portuguesa”, como também por Eduardo Lourenço “estar associado” à universidade de Évora, realçou.
Carlos Braumann lembra que, além de a academia alentejana já lhe ter atribuído, em 2001, o Prémio Vergílio Ferreira, uma equipa da universidade está atualmente envolvida no projeto de edição das obras completas do ensaísta, em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian.
O prémio “é-nos particularmente grato, pelo facto de Eduardo Lourenço estar associado, de alguma forma, à nossa universidade”, frisou.
A edição das obras completas de Eduardo Lourenço, cujo primeiro volume foi apresentado no dia passado dia 02, é um projeto financiado pela Fundação Gulbenkian e a funcionar desde julho de 2010 no Núcleo de Investigação de Ciência Política e Relações Internacionais da Universidade de Évora.

Deixe um comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com