Évora: Câmara encara com “profunda preocupação” eventual “fecho” da Urgência Polivalente

Évora: Câmara encara com “profunda preocupação” eventual “fecho” da Urgência Polivalente

Sexta-feira, 20 Abril 2012
Alentejo
O município de Évora manifestou hoje “profunda preocupação” com o eventual “encerramento” do serviço de Urgência Polivalente do hospital da cidade, considerando que, a concretizar-se, será “um rude golpe” para a região.
A posição da autarquia foi divulgada hoje e está contida no “voto de profunda preocupação” sobre “um eventual encerramento” daquele serviço aprovado, por unanimidade, na última reunião camarária.
A câmara municipal assegura ainda que se reserva “o direito de tomar outras medidas” e anuncia que vai pedir, “desde já”, para ser recebida pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo e pela direção do Hospital do Espírito Santo deÉvora (HESE).
“Não tendo, até agora, sido oficialmente informada de qualquer intenção, a Câmara de Évora vê com grande preocupação que esta ameaça se concretize”, pode ler-se no comunicado camarário.
De entre as razões que justificam a manutenção da classificação polivalente do serviço de urgência hospitalar, a autarquia enumera a “importância” do serviço para a população, “do distrito e mesmo da região”.
O município diz também não aceitar que, “depois de tantos milhões de euros investidos no apetrechamento de vários serviços que passaram a ter âmbito regional e urgência diferenciada, se venha agora pôr tudo isto em causa”.

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com