Évora: PCP acusa Governo de tentar retirar urgência polivalente do hospital

Évora: PCP acusa Governo de tentar retirar urgência polivalente do hospital

Terça-feira, 03 Abril 2012
Alentejo
O deputado do PCP João Oliveira acusa o Governo de estar a tentar retirar a urgência polivalente e a VMER do Hospital de Évora.
Numa conferência de imprensa realizada ontem à porta do Hospital de Évora, o deputado comunista denunciou que “o Governo tem em preparação um conjunto de medidas que se traduzem numa penalização agravada que os alentejanos terão de suportar no acesso à saúde”.
“Estamos a falar em concreto da tentativa de impedir a manutenção da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), que está ao serviço do distrito de Évora, e de acabar com o serviço da urgência polivalente no Hospital Central de Évora”, afirmou.
De acordo com o deputado do PCP, a proposta para o encerramento da urgência polivalente do Hospital de Évora consta de um relatório sobre a rede de urgências hospitalares, que foi elaborado por um grupo de trabalho nomeado pelo Governo.
“Nesse grupo de trabalho não esteve incluída a participação de nenhum representante da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo e, curiosamente, a única urgência polivalente que o relatório propõe encerrar é a do Hospital Central de Évora”, disse.
Para o deputado João Oliveira, o encerramento da urgência polivalente “significaria, não só o desperdício do investimento que o hospital tem vindo a fazer, mas também a desgraduação da urgência do Hospital de Évora”, obrigando à transferência de doentes para unidades de Lisboa.
O parlamentar criticou ainda o Governo por manter em “cima da mesa” a perspetiva de adiamento da construção do novo Hospital Central de Évora, por “adiar a melhoria da resposta hospitalar que é dada aos alentejanos” e por “desperdiçar recursos públicos”.

Deixe um comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com