Évora: PCP questiona falta de funcionários no Agrupamento de Escolas n.º 4

Évora: PCP questiona falta de funcionários no Agrupamento de Escolas n.º 4

Terça-feira, 02 Agosto 2016
Alentejo

O líder parlamentar do PCP, João Oliveira, questionou o Governo sobre a falta de funcionários no Agrupamento de Escolas n.º 4 de Évora, cuja sede é a Escola Secundária André de Gouveia.

A pergunta, subscrita pelo deputado eleito pelo círculo de Évora, foi entregue na Assembleia da República e é dirigidas ao ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

O PCP realça na pergunta que o Agrupamento de Escolas n.º 4 de Évora “é um exemplo flagrante das consequências da falta de funcionários nas escolas, dos problemas que se têm agravado e das preocupações que estão colocadas em relação ao início do próximo ano letivo”.

Os comunistas realçam que “estas situações multiplicam-se por todo o país”, mas consideram que é “um problema sentido, sobretudo, nos concelhos onde foram celebrados os contratos de transferências de competências do Governo para as autarquias no âmbito da educação”.

“Sendo evidente que a transferência desta responsabilidade para as autarquias criou um problema que pode vir a comprometer o início do próximo ano letivo, é urgente que o Governo encontre uma solução para evitar que tal aconteça”, adverte o líder parlamentar PCP, João Oliveira.

O PCP pergunta ao Governo que avaliação faz das consequências que teve no funcionamento das escolas o processo de transferência de competências para as autarquias e do contrato assinado com a Câmara de Évora.

Como avalia o Governo as carências de funcionários nas escolas e que levantamento fez ou vai fazer dessa situação, que medidas já tomou ou prevê tomar e como pretende resolver este problema a prazo, são outras restantes perguntas dos comunistas.

Também o PSD já questionou o Governo sobre a carência de assistentes operacionais no Agrupamento de Escolas n.º 4 de Évora.

Deixe um comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com