Évora: PCP repudia proposta de fechar unidade de neonatologia

Évora: PCP repudia proposta de fechar unidade de neonatologia

Quinta-feira, 16 Junho 2016
Alentejo

O PCP de Évora “repudia liminarmente” a proposta de encerramento da unidade de neonatologia do hospital da cidade.

Em comunicado, os comunistas falam num “serviço de ponta” e “reconhecido como exemplar” no Alentejo.

“Não é compreensível que, depois de se ter investido em equipamento, na formação de recursos humanos e de este ter sido considerado um serviço de ponta, o Governo do PS queira agora encerrar um serviço que foi ao longo dos anos reconhecido como exemplar nos serviços prestados à população do Alentejo”, escreve a Direção da Organização Regional de Évora (DOREV) do PCP.

A nova Rede de Referenciação Hospitalar em Saúde Materna, da Criança e do Adolescente, que está em consulta pública até ao dia 30, propõe o encerramento da unidade de neonatologia do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE).

Segundo o PCP, ao longo das cerca de 50 páginas desse estudo, a única razão que apontam é a baixa natalidade da região, bem como a diminuta população, razões que são o resultado das políticas de direita ao longo dos últimos 40 anos que motivaram a emigração e migração para o litoral de milhares de alentejanos”.

A estrutura comunista lamenta que o Governo do PS venha “propor o encerramento de um serviço de excelência que é prestado à população do Alentejo”, depois dos problemas nos serviços de oncologia e radiologia e “quando todos os esforços estão concentrados para a construção do novo hospital”.

Deixe um comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com