Évora: Tyco condenada a pagar férias não gozadas

Évora: Tyco condenada a pagar férias não gozadas

Quinta-feira, 13 Setembro 2018
Alentejo

A fábrica de Évora da TE Connectivity, a antiga Tyco, foi condenada a pagar mais de cinco mil euros a um trabalhador reformado referentes a férias não gozadas.

O acórdão, datado de 12 de julho, é do Tribunal da Relação de Évora.

A empresa apenas concede 17 dias úteis de férias por ano aos trabalhadores em regime de horário concentrado, devido a um suposto cálculo aritmético das horas trabalhadas.

O Sindicato das Indústrias Elétricas do Sul e Ilhas (SIESI) exige agora que todos os trabalhadores da fabrica tenham direito a 22 dias úteis de férias.

“Esta empresa há já longo período que vem retirando esse direito aos trabalhadores e, com esta decisão do tribunal, entendemos que todos têm direito a ter 22 dias de férias”, afirma sindicalista Diogo Correia.

No acórdão, o Tribunal da Relação de Évora deu razão a um trabalhador reformado sobre o direito ao gozo de 22 dias úteis de férias por ano, condenando a TE Connectivity a pagar-lhe mais de cinco mil euros referentes a dias de férias não gozadas no período de 2003 a 2012, acrescidos de juros de mora.

A TE Connectivity, que produz componentes eletrónicos para a indústria automóvel, está instalada em Évora há mais de 40 anos, empregando atualmente cerca de 2.000 trabalhadores.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com