ExtraOils acusa município de Vendas Novas de ilegalidade

ExtraOils acusa município de Vendas Novas de ilegalidade

Quinta-feira, 03 Setembro 2020
Alentejo

A empresa Extraoils considera ilegal o encerramento do coletor de esgoto da sua fabrica em Vendas Novas.
Em comunicado enviado à redação da DianaFm, pode ler-se que “para além de encerrar o coletor do esgoto
industrial, vedaram também o afluente do coletor doméstico”, deixando as casas de banho da unidade sem água”. Um ”
ato de pura ilegalidade cometido pela autarquia” visto tal não estar na notificação emitida pelo município e ainda mais se tivermos em conta o atual contexto de pandemia”.
O administrador da empresa, Pedro Silva, citado no comunicado, refere que diz que “esta é uma pura ação de campanha política, tendo “o próprio presidente da autarquia, Luís Dias, passados alguns minutos, deslocou-se acompanhado pela GNR à porta das instalações da unidade para simular o fecho do coletor, que já havia sido encerrado, e tirar fotografias, possivelmente para publicar no site da câmara, no boletim municipal ou nas redes sociais”.
De acordo com a empresa são entregues quinzenalmente, ao municipio “as análises que
manda fazer,(…) a uma empresa certificada, como é de lei, e que os
resultados das mesmas não coincidem com as que a autarquia (…) afirma ter.
A Extraoils diz ser o principal agente interessado em dialogar e resolver qualquer problema que seja comprovado.
Na origem do conflito entre a ExtraOils e a autarquia de Vendas Novas está o mau cheiro que é sentido no concelho e os problemas detetados na ETAR de Bombel, que a autarquia diz ter origem nos resíduos industriais da empresa.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com