Falta de funcionários em escola de Évora preocupa câmara municipal

Falta de funcionários em escola de Évora preocupa câmara municipal

Terça-feira, 04 Fevereiro 2020
Alentejo

A Câmara de Évora manifesta preocupação com a falta de funcionários na Escola Manuel Ferreira Patrício e exige a regularização da situação.

A posição, divulgada pela município, consta de uma moção aprovada, por unanimidade, na mais recente reunião pública de câmara, realizada na semana passada.

Segundo o documento, a Câmara de Évora “acompanha com grande preocupação a situação que se vive no Agrupamento de Escolas Manuel Ferreira Patrício quanto à enorme falta de pessoal não docente”.

A gravidade da situação “levou à determinação de encerramento de alguns serviços, com grave prejuízo, não só no normal funcionamento do edifício sede, mas, sobretudo, na quebra da garantia do acesso à educação para todos”, refere o município.

Nesse sentido, a autarquia manifesta “a sua solidariedade com toda a comunidade educativa e exige ao Ministério da Educação a regularização das situações expostas, para evitar mais e maiores constrangimentos a alunos, respetivas famílias e restante comunidade escolar, garantindo uma escola pública de qualidade e para todos”.

A Câmara de Évora realça que o Agrupamento Manuel Ferreira Patrício encontra-se ao abrigo do Programa dos Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP), dando resposta a uma população em risco de exclusão social e escolar e que, a Constituição da República Portuguesa, obriga o Estado a criar condições para garantir a igualdade de oportunidades, dirimir as desigualdades económicas, sociais e culturais.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com