Função Pública: Primeiro-ministro garante que mobilidade não servirá para facilitar despedimentos

Função Pública: Primeiro-ministro garante que mobilidade não servirá para facilitar despedimentos

Sexta-feira, 17 Fevereiro 2012
Nacional
O primeiro-ministro garantiu hoje, no Parlamento, que a mobilidade geográfica sem acordo do trabalhador que o governo quer impor aos funcionários públicos não se destina a abrir a porta a despedimentos.
Passos Coelho afirmou que o Governo “não vai pôr funcionários públicos na rua.
“Assegurar a mobilidade não é fazer despedimentos”, disse Pedro Passos Coelho numa resposta ao líder do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, no debate quinzenal no Parlamento.
Francisco Louçã acusou o governo de fazer do regime de mobilidade geográfica sem acordo do trabalhador uma “ameaça de desemprego” e uma “chantagem”.
Pedro Passos Coelho afirmou que a intenção de despedir “não está escrita, não está nas intenções e não se realizará”.
“Ninguém vai fazer despedimentos na Função Pública”, reiterou.

Deixe um comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com