Fundação de Reguengos lamenta não ter sido ouvida pelos médicos

Fundação de Reguengos lamenta não ter sido ouvida pelos médicos

Terça-feira, 11 Agosto 2020
Alentejo

O conselho de administração da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS) lamentou hoje não ter sido ouvida no âmbito do inquérito realizado pela Ordem dos Médicos ao surto que surgiu no lar da instituição.

Em comunicado, a FMIVPS garantiu que demonstrou, desde o momento inicial da eclosão do surto covid-19, “uma total disponibilidade para colaborar com todas as entidades” e para “prestar toda a informação relevante”.

“Isso mesmo aconteceu com o inquérito que a Ordem dos Médicos decidiu realizar e que, segundo esta entidade, se destina a avaliar as circunstâncias clínicas deste surto”, sublinha a instituição.

Contudo, sublinhou, “o Conselho de Administração da FMIVPS não foi ouvido nem teve qualquer oportunidade de se pronunciar por escrito”.

Por outro lado, acrescentou, “não conhece qualquer documento resultante dessas averiguações ou auditoria, exceto o que já foi veiculado nos órgãos de comunicação social ao longo dos últimos cinco dias”.

 

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com