Gestão do surto em Reguengos é dos serviços regionais de Saúde

Gestão do surto em Reguengos é dos serviços regionais de Saúde

Quinta-feira, 16 Julho 2020
Alentejo

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmou que a gestão do surto de covid-19 em Reguengos de Monsaraz é dos serviços regionais de Saúde.

“Quem sabe gerir este surto é quem cá está, são as forças locais que se organizaram para dar uma resposta”, sublinhou a responsável, depois de questionada pelos jornalistas sobre a mobilização de recursos humanos para Reguengos de Monsaraz.

Graça Freitas esteve hoje em Évora para uma reunião na sede da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.

Estiveram também no encontro os secretários de Estado Jorge Seguro Sanches e António Lacerda Sales, responsáveis das autoridades regionais de saúde e o presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, José Calixto.

 

A diretora-geral da Saúde disse que “está controlado” o surto de covid-19 que surgiu, há quase um mês, num lar em Reguengos de Monsaraz, que, até quarta-feira, provocou 17 mortes.

“Não tendo havido nenhum novo caso e havendo já casos recuperados, uma estabilidade dos que estão doentes”, o surto de Reguengos de Monsaraz, “não estando terminado, está de facto controlado”, afirmou a responsável.

Graça Freitas adiantou que há já “vários utentes residentes no lar e até profissionais com dois testes negativos e com uma evolução clínica muito favorável”, reconhecendo que o surto foi controlado “com o que se soube e pôde em cada momento”.

A responsável referiu que, “com os dados e a situação que havia, foram bem utilizados os recursos para tratar bem os doentes, isolar os seus contactos e conter surto no lar e na comunidade”, admitindo que “há sempre” aspetos a “melhorar e a aprender”.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com