Ministra da Cultura lamenta morte do escultor João Cutileiro

Ministra da Cultura lamenta morte do escultor João Cutileiro

Terça-feira, 05 Janeiro 2021
Alentejo

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, lamenta a morte do escultor João Cutileiro (1937-2021) e considerou-o “um artista central da escultura contemporânea e uma referência maior da cultura portuguesa”.

“João Cutileiro foi, indiscutivelmente, um dos mais singulares artistas portugueses do século XX e um escultor de renome internacional, projetando a arte contemporânea portuguesa. Com um estilo irreverente, festivo e profundo nas intenções, o seu trabalho marcou decisivamente a paisagem artística e cultural em Portugal a partir do final dos anos cinquenta”, pode ler-se numa nota enviada pelo Ministério da Cultura.

Segundo o texto assinado pela ministra, “João Cutileiro soube romper com a tradição, abrir novos caminhos e, através deles, reinventar Portugal e a sua história, criando uma mitologia que é ao mesmo tempo própria, mas também coletiva, pela forma como, a partir dele, vemos em espelho aquilo que somos, com humor e com assombro”.

Graça Fonseca lembra que João Cutileiro quis entregar ao Estado a sua casa de Évora, que compreende o seu atelier, todo o seu arquivo pessoal e uma importante seleção de obras representativas do seu percurso artístico.

“Esta importantíssima doação constituiu uma extraordinária oportunidade para aprofundar o entendimento do papel preponderante de João Cutileiro nas artes plásticas, tanto em Portugal como no estrangeiro, mas também de colocar as coleções disponíveis à fruição pública, em contextos criativos e educativos, dando continuidade a este legado tão singular e tão significativo da arte portuguesa”, realça.

Foto: Arquivo/DianaFM

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com