PCP pede “menos propaganda e mais ação” sobre novo hospital em Évora

PCP pede “menos propaganda e mais ação” sobre novo hospital em Évora

Segunda-feira, 02 Agosto 2021
Alentejo

A Direção da Organização Regional de Évora (DOREV) do PCP pede ao Governo “menos propaganda e mais ação” em relação ao projeto do novo Hospital Central do Alentejo.

É a posição dos comunistas após a assinatura do auto de consignação das obras do novo Hospital Central do Alentejo, na passada sexta-feira.

Em comunicado, o PCP de Évora diz que “a população do distrito e da região precisa que o Governo, mais do que anunciar passos, concretize, de vez, um calendário sério e rigoroso que tarda em se efetivar”.

A DOREV do PCP recorda que a empreitada foi adjudicada “a 09 de novembro de 2020”, quando “anunciaram o início da obra para final de maio” deste ano, lembrando que “passados seis meses” os trabalho não se tinham iniciado.

Nessa altura, salienta, surgiu “o anúncio de que o estaleiro iria estar no terreno no final do mês de julho” e, agora, “não há sinal do estaleiro anunciado, mas sim mais uma assinatura”.

“O PCP, que desde a primeira hora tem reivindicado a sua construção e exigido responsabilidades pelos atrasos, não deixará nunca de valorizar os passos dados para a construção do novo hospital”, pode ler-se no comunicado.

Contudo, o partido “não pode deixar de lamentar” o que considera serem “repetidas ações de propaganda estrategicamente marcadas”, considerando tratar-se de uma “lamentável instrumentalização dos meios do Estado e das necessidades da população”.

“Fica por responder e contrariar as razões para tal inaceitável atraso no arranque das obras”, acrescenta.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com