PSD impõe condições para viabilizar orçamento da Câmara de Évora

PSD impõe condições para viabilizar orçamento da Câmara de Évora

Quinta-feira, 13 Dezembro 2018
Alentejo

O PSD impôs “três condições cumulativas” para viabilizar as Grandes Opções do Plano e o Orçamento da Câmara de Évora para 2019, chumbados em assembleia municipal.

As condições foram anunciadas em comunicado enviado à DianaFM e assinado pela Secção de Évora do PSD, pelo vereador social-democrata e pelos eleitos do partido na assembleia municipal.

A primeira condições é o compromisso da gestão da CDU em comparticipar as obras de remodelação da Escola Secundária
André de Gouveia, no valor máximo de 7,5% do custo total da obra.

Outra condições passa pelo recuo da maioria CDU na revogação do acordo com o Ministério da Educação e garantia de que os assistentes operacionais nas escolas serão da responsabilidade da câmara municipal.

A terceira condição dos social-democratas é a retirada de “acusações e contestações” nos documentos previsionais “às políticas que Portugal, sob governo do PSD/CDS, esteve sujeito no Programa de Assistência Financeira da Troika”.

No comunicado, o PSD explica ainda que os deputados eleitos pelo PSD na assembleia municipal Paulo Jaleco, Nuno Alas e Ângela Caeiro votaram contra as opções do plano e orçamento para 2019, por terem entendido que os documentos “não acautelavam o interesse do concelho”.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com