Rutura de água nos Canaviais motiva troca de acusações entre Junta e PCP

Rutura de água nos Canaviais motiva troca de acusações entre Junta e PCP

Segunda-feira, 20 Abril 2020
Alentejo

Uma nova rutura na conduta de abastecimento de água à freguesia dos Canaviais, em Évora, originou uma troca de acusações entre socialistas e comunistas.

A Junta de Freguesia dos Canaviais, nas mãos do PS, colocou um texto nas redes sociais, na sexta-feira à noite, em que afirmou que a interrupção do abastecimento de água “resulta de incúria” na obra de reparação do emissário de esgotos.

Esse obra, que então estava a decorrer, “é da responsabilidade da Câmara Municipal de Évora e das Águas do Vale do Tejo”, pode ler-se no comunicado da junta de freguesia.

O PCP reagiu no domingo, sublinhando que as ruturas no abastecimento de água à freguesia são da “exclusiva responsabilidade” da empresa Águas do Vale do Tejo.

Para os comunistas, o presidente da Junta de Freguesia dos Canaviais, o socialista Jerónimo José, também líder da concelhia de Évora do PS, joga “com os legítimos sentimentos da população” e fez “mais uma manifestação de falta de ética”.

“Falta de ética porque sabe que a obra não é da responsabilidade da câmara municipal, mas da empresa Águas do Vale do Tejo, que não cumpriu as normas de boa gestão na reparação do emissário de esgotos e, mais uma vez, partiu a conduta de água” e porque “sabe que, de imediato, a câmara municipal mobilizou trabalhadores e meios, trabalhando noite dentro, e reparou a conduta partida”, escreveu o PCP de Évora.

Num outro texto, a junta de freguesia alegou que “a situação, que se repete com frequência, tornou-se insustentável” e que “a obra necessária, em vez dos remendos constantes, é prioritária”.

“Só o município de Évora parece não compreender”, sublinhou, defendendo a existência de fiscalização por parte da câmara “sempre que há intervenções a este nível”.

“Queremos mais vontade política da Câmara de Évora para resolver este problema, porque é a Câmara de Évora que é acionista da Empresa Pública das Águas e é a Câmara de Évora que cobra a água”, acrescentou.

Também o PCP de Évora considerou que “a solução definitiva para melhor servir os Canaviais passa por um novo emissário de esgotos e uma nova conduta de água, devidamente afastados, obra que a Câmara Municipal já diligenciou e acordou com a empresa e que se espera que avance ainda este ano”.

A reparação foi concluída no sábado de madrugada.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com