Saúde: Governo está “muito longe de esgotar ‘plafond’ de crescimento das taxas moderadoras”

Saúde: Governo está “muito longe de esgotar ‘plafond’ de crescimento das taxas moderadoras”

Segunda-feira, 12 Dezembro 2011
Nacional
O Governo está “muito longe de esgotar o ‘plafond’ de crescimento das taxas moderadoras” aplicadas no Serviço Nacional de Saúde.
A garantia foi dada hoje pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.
“Estamos, de acordo com o acórdão do Tribunal Constitucional que no passado tratou sobre matéria relacionada com as taxas moderadoras, muito longe de esgotar o ‘plafond’ de crescimento dessas taxas moderadoras”, afirmou Passos Coelho.
Em conferência de imprensa, no final de uma reunião com a primeira-ministra da Dinamarca, Passos Coelho assegurou que vai haver um “conjunto ainda mais alargado de isenções” de pagamento destas taxas.
As consultas com especialistas nos hospitais distritais e centrais vão triplicar a partir de janeiro.
A notícia é avançada na edição de hoje do jornal Diário de Notícias.
Atualmente, nas consultas nos hospitais centrais paga-se 3,10 euros, mas as taxas vão atingir os 10 euros no primeiro mês do próximo ano.
As consultas nos centros de saúde com Serviço de Atendimento Permanente (SAP) passam de 3,80 para 10 euros, assim como as consultas de especialidade num hospital que passam de 4,60 também para 10 euros.

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com