União de Sindicatos preocupada com trabalhadores do lar de Reguengos

União de Sindicatos preocupada com trabalhadores do lar de Reguengos

Quarta-feira, 15 Julho 2020
Alentejo

A União dos Sindicatos do Distrito de Évora (USDE) diz ter “particulares preocupações” em relação aos funcionários do lar de Reguengos de Monsaraz onde surgiu um surto de covid-19.

Em comunicado, a USDE realça que o surgimento do surto e o seu desenvolvimento merece “particulares preocupações”, tendo em conta “a proteção da população idosa em lares e os seus trabalhadores e de toda a comunidade”.

“É necessário garantir que aos trabalhadores” das instituições particulares de solidariedade social (IPSS) são “fornecidos todos os equipamentos de proteção individual e em quantidade suficiente”, adverte a união dos sindicatos.

A USDE sublinha que é necessário também garantir que “existe o número adequado de trabalhadores por turno nas várias categorias profissionais e um plano de contingência adequado e que a instituição não está sobrelotada de utentes”.

Os sindicalistas do distrito de Évora consideram ainda que “é preciso garantir que os trabalhadores destas instituições têm condições de trabalho adequadas, com vínculos efetivos, horários e salários dignos”.

Também o Governo, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo e a Segurança Social “precisam igualmente de dar mais respostas que defendam a população, os profissionais de saúde e os trabalhadores”.

Estas entidades devem assegurar e valorizar as condições de trabalho dos profissionais, realça a união dos sindicatos, propondo “a necessária regulamentação do subsídio de insalubridade, penosidade e risco”.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com